segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

UM POST PARA O KAKÁ BARBOSA

foto: Baluka Brazão

Caro Kaká: só agora me dei conta do bilhete que me endereçaste no teu blog, e como tal, não poderia deixar de te agradecer por teres reparado nos meus desabafos, na tentativa de chamar a atenção aos mais distraídos, para os nossos calcanhares de Aquiles.

É certo que este tipo de intervenção não agrada a muita gente e pode até soar como o canto de um grilo, que na maior parte das vezes, também incomoda. Talvez por fazer lembrar a muito boa gente que hoje pousa os seus calcanhares sobre o mármore, as suas origens rurais, das quais se deviam orgulhar.

Kaká: só consegue dormir ao som do canto do grilo, aquele que se encontra em plena sintonia com a beleza que nos transmite a natureza. Os outros, aqueles que buscam tão só o conforto pessoal, tornam-se insensíveis até aos gritos de alerta de quem procura sobreviver com o mínimo de dignidade, e vive “SIMA GRILU BAXU PEDRA”! Esses, preferem por isso, tentar matar o grilo, pensando que assim poderão dormir descansados!

Falando de canto, deixo-te os versos de uma bela canção do inesquecível RENATO CARDOSO:

PORTON D NÔS ILHA

Quando um mundo novo cunqui

Na porton di nôs ilha

Pamode qui fogon sem paia

Na ladêra sem cimbron

Tude mãe chei d fidjo sem estória

Tude gril quebrá sê pedra

Pamode manhã ca tem prutchida

E no quema morabeza

Ma distino triste di ilhéu

E no spaia sês pontin

Na prato fundo sem fture

Di tudo bem sirvido qui criás

Di tudo bem sirvido qui criás

E no cuzá um enchada

Má um broca e no espaiá

Um novo ideia na nôs mar

Sol e morabeza pa tude gente

Tude nôs farol di morte

Ma cimitério di nôs água

No vra terra pa tude gente

Lei tude criston tude cimbron

Tem direite na sê gota d aga.

2 comentários:

kabarboza disse...

Nhako meu! Valeu oh Baluka. Olha meu caro Baluka eu me defini como pastor de estrelas e criador de ocasos. Um boi é um grande cidadão. Pila kana pa alimentar o esquecimento de muita gente (grogu). Mas um grilo é um maestro meu, não falha as notas e não divaga. Grila-grila e não se pira.
No meu pátio estão aí todas as noites de todos os anos, cantando para o desespero dos fastentos e dos incomodados. Vamos nós continuar nesta que estamos bem conosco mesmos.
Um blogabraço. Kb

Baluka Brazao disse...

Um abraço para ti também Kaká.

Ta Sumara Tempo

A minha foto
Praia, Ilha de Santiago, Cape Verde

Jasmine Keith Jarret

Jasmine Keith Jarret

Arquivo do blogue